Inicial     Bio Textos Música Fotografia Dramaturgia  

Contato 

 

             CO        
 

 

Sobre  
 

Roberto Carelli é Músico, produtor e escritor, nascido no Rio de Janeiro a 7 de Setembro de 1971.

 

MÚSICA

 

Iniciou seus estudos musicais no Colégio Pedro II aos 9 anos. Aos 14. estudou piano com Maria Julia Viseu e em 1987 entrou para o Conservatório Brasileiro de Música para o curso de Teoria musical (com Maria da Glória Benigno) e violino (com Carlos de Almeida). Também estudou violino com João Daltro de Almeida (spalla da Orquestra Sinfônica Brasileira de 1978 a 1996) e com Zarifa Schoucair. Como autodidata, estudou também orquestração, composição, violoncelo, clarinete, flauta, trombone e percussão. Apesar de compor pequenas peças musicais desde criança, suas primeiras músicas para o repertório erudito começam a surgir a partir de 1986.

 

Sua estréia como músico aconteceu no teatro. Em 1990 compõe a música de cena para o espetáculo teatral Casa Velha, de Tony Caroll. Do mesmo autor, escreveu em 1993 os arranjos do musical infantil "O Rato Roeu a Roupa do Rei Risonho", e entre  2003 e 2007, compôs a musica de cena para o espetáculo teatral As Meninas do Jardim Neon

 

Em 2015, suas músicas começaram a ser apresentadas em salas de concerto. Em Janeiro, três músicas suas - Balada de Praia n.1, Noturno e Dança Cigana - são estreadas em um Concerto de Câmara no Centro Cultural Francisco Mignone (RJ), recebendo elogios de Maria Josephina Mignone, viúva do maestro Francisco Mignone.  Os intérpretes foram o pianista Nivaldo Tavares, o oboista americano Harold Emert e o violoncelista Rodrigo Alencastre. Em Março, as mesmas três obras são tocadas no Concerto da Sociedade Germania. Neste concerto, a Dança Cigana recebe elogios do Consul da Romênia, Ovidiu Grecea, que convida Carelli e seu grupo de instrumentistas para se apresentarem no famoso Festival George Enescu, em Bucareste. Em Novembro, novamente no Centro Cultural Francisco Mignone, são estreadas as versões cantadas da Dança Cigana e da Balada de Praia n.1, e a Balada de Amor n. 5 ("Tudo que Foste"),  cantadas pelo tenor argentino Martin Fernandez.

.

 

 

PRODUÇÃO AUDIOVISUAL E DRAMATURGIA

Quando criança, Carelli estudou desenho artistico e fotografia, além de escrever por conta própria roteiros de histórias infantis.

 

Em 1980, participou do elenco de crianças do programa infantil "Plim Plim o Mágico do Papel", do apresentador Gualba Pessanha, na extinta TV Tupi. Em 1985, participou de leitura dramatizada do "Auto da Barca do Inferno" de de Gil Vicente, realizada no CPII-RJ.

 

Em 1989 participou de cursos de teatro na Escola de Teatro Martins Penna, CAL e outras escolas, onde teve aulas com Maria Padilha, Beto Silveira, Bia Lessa e outros. Em 1990 participou de alguns trabalhos como ator em apresentações de teatro amador em Niterói, Nilópolis e no Rio de Janeiro

Em 1997, produziu "Terreiro de Umbanda", seu primeiro trabalho em video, um documentário sobre o sincretismo religioso afro-brasileiro. Em 2005, produziu o documentário "Primeiro Terê BMX", dirigido por Onofre Castilho, sobre o primeiro campeonato de bicicross de Teresópolis.

 

No ano seguinte, também com Onofre Castilho, colaborou na produção do espetáculo Xuxa Festa, da apresentadora Xuxa, onde pilotos de BMX foram coreografados pelo dançarino Fly para o espetáculo. Em Junho de 2007 produziu o Campeonato Brasileiro de BMX, realizado no Rio com a direção de Onofre Castilho, com quem também colaborou na cobertura em video do PAN 2007. Carelli realizou com Onofre Castilho diversas produções em videos de esporte exibidos na TV Globo, Rede TV, SporTV, Canal Whohoo, entre outras. Em 2012 produziu o documentário "Guitar Solos", em espanhol e ingles, dividindo a direção com o produtor norte-americano John Elliott.

 

Como produtor teatral, entre 2007 e 2010, Carelli trabalhou na produção de espetáculos realizados pela Vitavision Audiovisual e pela OficinadeAtores.com.br: Os Festivais de Esquetes Teatrais, apresentados no Rio de Janeiro (o primeiro Festival em Abril de 2007, com direção de Tony Caroll, o segundo em Maio de 2008, direção de Rafael Cruz, e o terceiro em Dezembro de 2008, direção de Monique Lafond); "Quadrilha", peça teatral de Jomar Magalhães baseada na obra de Carlos Drummond de Andrade estreada em Agosto de 2008, no Rio de Janeiro; "Álbum de Família", de Nelson Rodrigues, com direção de Jorge Farjalla, estreada em Julho de 2008 no Teatro Solar de Botafogo (RJ), que obteve o primeiro lugar no ranking dos melhores espetáculos teatrais do Rio de Janeiro naquele mês, conforme a Revista Tá na Fama. Em 2009, trabalhou na orquestração e direção musical do espetáculo  "História de Lenços e Ventos" (2009, de Ilo Krugli, direção geral de Jorge Farjalla).

 

Entre 2012 e 2014, produziu os videos dos musicais "Verão Interminável", "Corações Partidos", "Rebeldia" e "Conectados" (realizados pela Togni & Ancillotti Produções) e "Sua Vida me Pertence" e "Ensaio sobre a Moral" (direção de Daniel Freitas).

Trabalhou na produção dos musicais "Tchaka Tchaka na Butchaka" (2013), "Acontecendo na Era de Aquarius" (2014), "Um Viva aos Nossos Cordões" e "Jotacê o Superpop" (2015), todos com direção de Silvio Froes

Em 2015, produziu a temporada do programa "Lauro Gomes Entrevista", do apresentador Lauro Gomes, e em 2016, a nova temporada do "Sala de Concerto", programa de Lauro Gomes originariamente produzido pela Rádio MEC.
 

LIVROS E TEXTOS
Como escritor, produziu livros técnicos e didáticos, como "Captura Edição e Produção de Video", "Leitura, memorização e aprendizado", "Produção de Áudio Digital", e outras obras, todas lançadas pela Vitavision Audiovisual. Escreve regularmente artigos e colunas para vários sites e revistas como  Música Clássica Brasileira, O Rio é Nosso
This is Rio (em inglês)

 
   
    Inicial     Bio Textos Música Fotografia Dramaturgia  

Contato 

 

    

Desenvolvido por Vitavision Audiovisual - 2012 /2014